sexta-feira, 12 de março de 2010



Acordou bem cedo
Era dia de verão
Levantou mecha por mecha do seu cabelo desobediente
Levava, um a um, os grampos na boca
E sentia que o mundo inteiro estava nela
Derreteu nos mimos de sua mãe,
Canção de amor
Lá estava sua luz, sua vida
Respirou bem fundo e invadiu-se de confiança
Era nessas manhãs que se sentia grande
Ia crescendo, ia cantando
Ia alargando as asas
Era dia de verão
E sentia que o mundo estava nela

Um comentário:

  1. e é tudo seu por que você quem planeja o dia. desde a roupa debaixo até o formato das nuvens no céu. o mundo tem um dono até a hora em que a palavra dele sai da boca sem rumo, meio desajeitada, e a acerta em cheio. daí as mechas caem, os sorrisos se desfazem e a chuva cai; num dia de verão.

    ResponderExcluir