quarta-feira, 28 de julho de 2010

Respirar lento


Ahhh ........eu sou um bicho solto

Eu gosto de seguir árvores

Traduzir o vento

Nadar em tudo que é divertido

E não é que eu estou dançando direitinho?????


É que tem um punhado de mim aqui dentro

Assim meio com cheiro de flor
Sei lá como está o tempo lá fora

Mas vou ficar aqui dentro

Tem sol!!!
Eu posso usar óculos escuros

E tem pipas brincando no céu azuuuuul
Quem sabe não há um menino lunar?????

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Manhã Suave

A luz da lua nos olhos dela
Seu cabelo azulado brilha no ar frio de julho

Andorinha
Eu tenho incrível poder de observação
É isto que eu sei
Leve-me como uma criança grande
Você gosta de brisa quente ou ar brando???
Deixa esta brasa me proteger
Deixe entrar um pouco de mimo
Estou cansada de observar a chuva
E correr para alcançar o sol
Eu gosto de estar assim
E ouvir canção em voz suave

E de repente, é dia de novo
Um pouco de fôlego a cada dia

terça-feira, 20 de julho de 2010

Milênios, Milênios, No ar




Surgiu de manhã
Pronta a seguir
Nas mãos do sol 

Ela gostava de registrar momentos de luz
O encontro entre folha-vento

Disse tanto ao seu coração
Que olharia nos olhos da própria vida
Sem pressa
Com ternura e inteireza
Sentir cada textura de experiência
Com gratidão
Queria a felicidade e pronto
Tratava com cuidado a saudade
De ventos vividos sem direção

Que seja doce
Repito
Todas as manhãs

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Embrulhada de sopro




Abriu a janela

Desejando o céu

O vento fresco

Abraçada com seus encantos

Era suave o que vinha dela



Ela não tinha medo do inverno

Compreendeu que a escuridão

É lá fora

Que aqui dentro é claro, azul

Cheio de flores

E de borboletas cintilantes



E que havia ternura

Que ela poderia brincar de ciranda

E se alimentar de pequenos feitos


Ela era livre

E sempre andava descalça