sexta-feira, 13 de novembro de 2009


Só queria sentir ....  guardar ... aproveitar esse tempo
Coração calado, emburrado, cansado

Agora pulava corda e gritava
Só pela voz manhosa e o desejo de boa noite
Sorriso que a levava  de volta para casa.


Fazia feição de criança tímida, dentro do corpo grande e crescido

Aquecida, vestida de algodão
Brilho que namorava o peito

Dormência doce que invadia....

Os sonhos de uma menina

Sonhos difíceis de destruir

Aventurava-se! 


Fechava os olhos e sentia, somente sentia!



Nenhum comentário:

Postar um comentário