segunda-feira, 9 de novembro de 2009



Guardei a margarida cor-do-sol em paginas de romances.
Guardei os mimos numa caixinha de veludo azul, perfumei-a e deixei na cabeceira da minha cama para acordar com eles. Para dormir com eles.
Guardei sonhos de olhos abertos em bolinhas de sabão, soprei, para chegar até você.
Guardei risos e gragalhadas em saquinhos de papel colorido e mandei entregar a sua porta.
Guardei mémorias em vasos para crescer coisas do presente, coisas do futuro.
Porque enquanto não chegas....
Guardo tudo aqui, bem juntinho ao coração!

Um comentário: