quinta-feira, 5 de novembro de 2009



Deste de que compreendi meu lugar impossível-possível, nesse mundão de meu Deus,



Os dias se tornaram assim:

Ice-cream.


Hipnotizada por esse estranho prazer.
Onde sinto o coração pulsando,


Ternura-leveza-alegria-humildade-satisfação
Quero poder viver assim, forev-iamente!


Acordei cedo,

Pernas de fora, sandália vermelha e óculos escuros.

E lá fui eu, a garota dos olhos grandes para o centro.

O sol ardia fluxo de gente, que mostravam pra mim, seus sapatos coloridos, suas roupas, suas cabeleiras.
Gente distribuindo fé, outros perdendo.

Uns com tanto e muitos sem nada.

Na banca, jornais e revistas iludem meus olhos, mas sei que nem tudo é mentira.

As vitrines, a moda, o padrão
Lógico que virei a primeira esquina, entrei num brechó, comprei uma blusa rasgada, e um vestido balonê.
Sou tarada por vestidos. 
Voltei para casa,derretida!
E o dia foi assim, empolgação pelas coisas novas.
E para terminar ... o moço dos "infernos" mandou uma mensagem dizendo que estava tomando uma cervejinha com os amigos, enquanto eu?!?! Coitadinha,trabalhando, parecendo, sabe aquelas galinhas na Tv de cachorros??? pois é! Torrando de calor!
O certo é que, ele finalizou meu dia com muitas risadas!
Que risada mais gostosa meu povo!
Por isso vou cantar uma música pra ele:

"Blue, blue, electric blue
That's the colour of my room
Where I will live
Blue, blue "


Ou melhor ..... 





Nenhum comentário:

Postar um comentário