terça-feira, 21 de julho de 2009

Eu .... o coração

Apesar de todos os mimos
Todos os cuidados
Todos os amores
Nesse infinito
Ando tão vazio
Tão insuficiente

Eu, que acordo com uma luz insistente
Rouco de angustia
Fatigado de calar,

Esguicho vontades.......

Revoltado com tanta falta de sentir
Aliás só sinto saudades e mais nada

Sinto arrepio de solidão.....

Experimento ternos noturnos
E amanhã esqueço

Se pudesse.... gritaria

Gritaria para essa limpidez em seus olhos
Gritaria para esses falsos encontros
Para esses desencontros

Queria deixa de ser assim...
Tão livre
Tão seletivo

Romper com o pacto da vida real
Aprender a ser dócil nos sonhos

Cismo nesta ânsia de querer
Sentir-me enfeitiçado em minha casa
Enamorar
Plantar semente
Brotar encantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário