quinta-feira, 22 de abril de 2010

Dia Urgente


Manhã linda, clara e azul
Ela fez do seu dia algo urgente.
Enganava bem os dias cinzentos
Mas se entregou a melancolia, ao abandono.

Hoje o sol não poderia ajudar
Nem mesmo as palavras de mimos

Nada convencia o coração 
                                        Dolorido-Agudo-Espera

Necessidades que carregava o tempo todo,
Mas que disfarçava entre seus sonhos

Levou consigo a intensa vontade de chorar
A tarde inteira

Precisava de cuidados
Precisava sentir
Precisava dividir
Tinha o mundo inteiro dentro dela

                                              Suas cores

Decidiu isolar-se, estava cansada
Sem luz, Sem força, Sem graça
                                             Tristonha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário