segunda-feira, 26 de outubro de 2009


E eu tô com aquela felicidadezinha irritante de quem acha tudo lindo... hoje eu tô muito Alice e a boca transborda palavras.
E não, não aconteceu nada demais... e nem tem a ver com estar com alguém mesmo... aliás, tem sim... estou comigo.Um tempinho atrás, estava sentada com as meninas no sofá da sala e falamos de coisas boas, de ruins,contamos os bafão de cada dia... e rimos, rimos,porque nunca vi gente que conta tanta bobagem alheia.Minha irmã passando uns dias aqui, fez um mexidinho delicioso de escarola, ovo e arroz.
E agora estou aqui, depois de um banho fresco, com os cabelos molhados, são 00:16, amanhã tenho aula de manhã, mas tenho vontade de inventar canções.
Passo longe, muito longe, dos versinhos "meirelescos", que eles não são mesmo o meu forte, firmo nessa minha realidade inventada, que é linda (como estou caetana!!!) Algumas são até tristes, mas são minhas.
As vezes a gente tem que tomar atitudes pensando mesmo no nosso próprio umbigo.
mesmo que ninguém entenda.
mesmo que pareçamos ridículos.
mesmo que tenhamos medo.
porque a vida é agora e é nossa!

Hoje a Pri postou no facebook um texto bem legal do (Milan Kundera):
"pois só se tem uma vida e não se pode compará-la com vidas anteriores nem corrigi-las nas posteriores. Tudo é vivido pela primeira vez, como se um ator entrasse em cena sem ter ensaiado. A vida é sempre um esboço, um esboço de nada, um esboço sem quadro. Einmal ist keinmal, uma vez é nunca."

Nenhum comentário:

Postar um comentário