quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Cidade Iluminada



Tempos de silêncio

Sonhos escondidos

Ainda em construção

Já não sabia onde guardar

Tanto volume de poesia

Colheu todos esses sonhos

E fez um laço bem bonito

Com bordados de fio de luz



Tens ainda nas mãos

Seu rosto

Seus olhos

Seus pequenos gestos de afeto

Uma canção que socorre

Que invade e Pede licença


Nenhum comentário:

Postar um comentário