quinta-feira, 17 de dezembro de 2009


A vida no instante presente, sem aperto.




Quando a minha mente está calma, sinto a proteção de meu Deus,
As mãos de minha mãe apertando as minhas.
Sinto que tudo em mim se reorganiza, silenciosamente, o tempo todo.
Que isso tem mais a ver com o meu olhar,
Com a natureza das sementes que rego.
Minha expectativa, sempre ansiosa, de que as coisas sejam diferentes,
Dá lugar a certeza tranquila de que, naquele momento, tudo está onde pode estar.
Em vez de sofrer pelas coisas que ainda não consigo, eu me sinto grata pelas mudanças que já realizei.
E relaxo.
Hoje acordei assim, numa calma claridade, de não desejar nada.
Não esperar nada. Não buscar nada.
Eu me sinto sentada sob a sombra de uma árvore, numa tarde azul sem pressa, os pássaros, as borboletas, voando no céu de doer os olhos.


3 comentários:

  1. Olá.

    Quando a vida reaprende a contemplar, novas sementes de vida estão brotando.

    Semana de muitas alegria para ti.

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelas mudanças, tati. tudo é dinâmico... nem tudo sai conforme esperamos, mas se realizarmos tudo com amor e dedicação, o resultado é sempre positivo. sempre. meu desejo: muita sorte e um beijo pra você!

    ResponderExcluir
  3. Olá.

    Passei para desejar-te um feliz natal.
    Que o Natal reafirme em ti a certeza:
    Não somos parte do amor,
    somos o próprio amor.
    Que possamos envolver nossas famílias, amigos e humanidade com a força deste sentimento.

    Estrelas de paz brilhem em ti.

    ResponderExcluir