sábado, 5 de dezembro de 2009


Faz uma semana 
Que eu deitei no seu peito e ouvi o silêncio do céu

O dia está cinzento da minha janela
Mas vou pintar tudo de azul.
Tudo, tudo, tudo.

É isso mesmo..... é que eu guardei um pouco de você.

Tive medo dessa saudade
Mas eis que

Sai correndo para rever... 
Olhos, sobrancelhas, cílios, nariz, boca e testa.




Minh'alma encantada !!!!!

Avuei otra veiz...

Me deixei solta em você
Canto a noite, observo estrelas 
Mantenho as luzes do quarto acesas
Só queria estar bem. 
E lembrar do sorriso, mais do que bastava.


Respiro baixinho. 
Beijo de caramelo.






Des yeux qui font baiser les miens,
Un rire qui se perd sur sa bouche,
Voilà le portrait sans retouche
De l'homme auquel j'appartiens

[Refrain]
Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas,
Je vois la vie en rose.
Il me dit des mots d'amour,
Des mots de tous les jours,
Et ça m'fait quelque chose.
Il est entré dans mon coeur
Une part de bonheur
Dont je connais la cause.
C'est lui pour moi,
Moi pour lui dans la vie,
Il me l'a dit, l'a juré
Pour la vie.
Et dès que je l'apercois
Alors je sens en moi
Mon coeur qui bat

Des nuits d'amour à plus finir
Un grand bonheur qui prend sa place
Des ennuis des chagrins s'effacent
Heureux, heureux à en mourir.

2 comentários:

  1. Gostei muito do texto, da imagem que me diz. Eu removeria o seguinte trecho, a fim de manter respiração e clima, e dizer menos também:

    "Minh'alma encantada !!!!!
    Avuei otra veiz...
    Me deixei solta em você
    Canto a noite, observo estrelas"

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Pri, valeu pelo comentario, é que eu realmente não sei escrever .... não tenho esse talento que muitos tem, o que eu escrevo são fluxos de pensamentos, por isso as vezes não tem coerência.
    Abração!!!!!

    ResponderExcluir