domingo, 5 de junho de 2011

Frágil



Enquanto o vento brincava com as folhas no alto da árvore
Uma paz invadia meu peito
Peito que suspirava 
Ora era aventureiro, ora era medroso
E da paz fez-se choro
Do choro fez-se fé

Um comentário: