quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Desperto



Noite longa

SINTO

O que a tanto tempo desejei 
Momentos preciosos 
Ar sereno  

O vento continua soprando
  O céu continua estrelado
Vem a manhã
Com o enorme sol branco

Fecho os olhos e vejo como as coisas podem ser
Dois pés pequenos realinhando a casa do destino

Engolia o lento do agora

         VIVA

Nenhum comentário:

Postar um comentário